GRANDES MOMENTOS

 

Condecoração da Orquestra com a medalha Pedro Ernesto

No dia 27 de agosto de 2018, a Orquestra Maré do Amanhã foi condecorada pela vereadora Teresa Bergher com a medalha Pedro Ernesto.

Dizia o discurso:

Boa tarde,

É preciso um ser humano especial para transformar o que poderia ser um ódio justificado numa ação comunitária, como poucas podemos acompanhar na cidade do Rio de Janeiro. Esse homem especial é o maestro Carlos Eduardo Prazeres, que esqueceu a dor da tragédia que foi a perda de seu pai, o também maestro Armando Prazeres, assassinado em 1999 na área do Complexo da Maré e, livre da justa ira e do rancor que embrutece, dedicou-se de corpo a alma a tocar a obra que o pai havia iniciado, anos antes.

Esse foi o sopro de vida que trouxe ao mundo a Orquestra Maré do Amanhã, um pedaço de amor ao próximo numa área da cidade cada vez mais carente disso. Sob o comando de Carlos Eduardo Prazeres, a Maré do Amanhã tira jovens do que poderia ser o caminho sem volta da marginalidade e do crime e abre-lhes a oportunidade de inserção social através da música. Fez, do projeto inacabado do pai, renascer um sonho onde ele havia sido interrompido.

Hoje, 19 anos depois, a Orquestra Maré do Amanhã é um dos projetos sociais mais respeitados do país. O conjunto inicial de 30 jovens, converteu-se numa máquina do bem, através da qual mais de 3500 dessas crianças e adolescentes encontraram uma razão para viver melhor, encontrando um caminho sem as asperezas da trilha que lhes parecia aberta para uma vida de poucas perspectivas na comunidade. Já se apresentou nos palcos mais prestigiados do país, em programas de TV e vez por outra excursiona por diferentes cidades. A convite do Papa Francisco, exibiu-se até no Vaticano, abrindo uma excursão que a levou a diferentes cidades da Itália. Sob aplausos onde quer que passem, os jovens da Maré mostram como o amor, convertido em música, é um dos mais poderosos instrumentos de transformação.

A iniciativa de Armando Prazeres, materializada pelo filho, que me dá a honra da presença nesta solenidade, produziu, ainda outros frutos. A partir de um acordo com a Secretaria Municipal de Educação, o projeto desses abençoados pai e filho, leva a música a todos os 21 Espaços de Desenvolvimento Infantil da comunidade e daí se estenderam a duas escolas primárias, onde existem orquestras infantis. As vocações aí descobertas materializam-se na vida profissional, através da Camerata Jovem Maré do Amanhã, na qual os alunos recebem bolsa auxílio no valor de um salário mínimo, bolsas de estudo em escolas particulares, aulas particulares de seus instrumentos e atendimento psicossocial.

Como antiga participante dos projetos de inserção social na comunidade, desenvolvidos por meu saudoso marido Gerson Bergher, acompanho de perto essa maravilhosa iniciativa na comunidade da Maré. E congratulo-me neste momento com o maestro Carlos Eduardo Prazeres e alguns de seus dedicados alunos. Para todos, peço uma salva de palmas. E muito obrigada!

O que achou desse nosso grande momento?

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *